Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

OH POR FAVOR… Não, não leiam em jeito de pedido de atenção/ajuda, mas sim com a entoação de quem já não aguenta o que está a ver/ouvir.


Já todos vocês perceberam que sou apaixonada por motas.

 

Não tenho nenhuma porque das que gosto não chego com os pés ao chão.

Não posso fazer nada.

 

Durante muitos anos nos meus grupos de amigos houve verdadeiros motões, nos quais me deliciei como pendura, a cometer infrações gravíssimas no que á velocidade diz respeito.

 

Nunca tive medo. Sei que podem não compreender, mas nunca tive medo.

(no entanto sou uma caguincha a andar de carro, quando são outras pessoas a conduzir)

 

Depois a malta foi deixando as motos.

Uns por sustos, outros por imposição das mulheres.

Outros mantendo os bichinhos, deixaram de aproveitar.

 

Não sei, a malta envelhece e deixa de viver… Ficam agarrados ao saudosismo quando têm tudo para continuar a gozar.

 

Enfim, não percebo.

 

Por estes dias, um amigo meu desafiou-me para almoçar.

“É a tua prenda de anos. (vem sempre a tempo) Traz blusão e calças!”

 

Aceitei logo e comecei em contagem decrescente, mas á medida que o dia se aproximava, comecei a ficar com medo.

 

Há 10 ou 15 anos que não me sento num bicho destes. (não entram para a contabilização motas com cilindradas inferiores a 500cc)

 

“Fogo, já não sei ser pendura. Merda, e se ele andar muito depressa e ficar cheia de medo?”

 

E agora isto tem de ser explicado desta forma, porque ainda estou com restos de adrenalina a percorrerem-me as veias…

 

Foda-se, não chegámos a bater os 200 Km/h porque havia carros (a lata desta gente) mas voltar a andar a 160 em cima de uma Hornet 600cc é a puta da loucura!!!!

 

hornet.png

 

Quero lá saber de ter ficado com os braços e o meu Realíssimo e Fantástico Rabo doridos!

 

Já não me lembrava de quão boa é a sensação.

 

A dada altura achei que o capacete (réplica de um do meu Valentino) me ia saltar da cabeça.

 

vr h.png

 

Encolhi-me e apertei as mãos com força. Ia com elas enfiadas nos bolsos do blusão dele.

“Gajo… é provável que comeces a perder moedas. Acho que rebentei com o forro dos bolsos”

 

Parámos para almoçar:

“Porra, acabei de ter 7 orgasmos”

 

A parte boa do fim do almoço? Tivemos de regressar de mota!

 

PS – Gajo, és um espetáculo! Quanto á única coisa que discordamos, sou eu que tenho razão: O Vale é melhor que o Biaggi!!

 

OBRIGADA!

 

(imagens tiradas da net)

Autoria e outros dados (tags, etc)


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D